HuracanaLUAMA
00:00 / 02:36

Huracana

Música: Luama

Letra: Ana Rusche

 

 

os ventos por onde teu nome ruge

transformam-se em brisas

porque meu esse corpo

treliça de cento e oitenta tempestates

te pronuncia, te

 

eu, aquela que já esteve

no olho do furacão

no lugar

onde nada mais se ove

 

uma luz clara em que não se respira

e o mundo flutua ao redor nomeado

por termos técnicos

 

chama e você me responde

no movimento inverso

como os redemoinhos

dos hemisférios

quando dançam

a nossos pés no ralo do banheiro

água quente

em alentos

de carinhos

 

E você me transmuta

de início com um sopro na nuca

depois me pede a boca

e assim te canto te inspiro

com todo o gesto

do que há de mais delicado

 

um certo tipo de beijo

 

também daqueles de cortar o fôlego

LUAMA_MOLÉCULA_AZUL.tif

Huracana

Álbum Molécula Azul

Luama Voz e violão

  • Deezer ícone social
  • Instagram Social Icon
  • Facebook App Icon
  • SoundCloud Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Tumblr Social Icon